Postado em 26/03/2018

Whey protein e as recomendações para uma boa suplementação alimentar

A busca por suplementos alimentares é uma estratégia muito comum tanto para perder peso como para ganhar massa muscular. Um dos mais usados é o whey protein, que está cada vez mais acessível e pode ser encontrado até em alguns supermercados. Porém, o uso indiscriminado pode ser prejudicial à saúde e é preciso informação a acompanhamento profissional.

A administração indevida de whey protein pode jamais deve substituir uma alimentação normal pelos suplementos e há algumas medidas para melhor rendimento. Que tal conhecer mais sobre esse suplemento tão popular?

O que é o whey protein

O whey protein é uma proteína normalmente extraída do soro de leite e traz vantagens como baixas quantidades de colesterol e gordura e grande capacidade antioxidante. A substância favorece o aumento de massa muscular por facilitar a absorção de proteína no sangue e tecidos.

Tipos de whey

O whey protein é encontrado em três formatos: proteína isolada, concentrada e hidrolisada. A diferença entre cada um se encontra principalmente no grau de quebra das moléculas.

O whey isolado traz alta concentração de proteína e o mínimo de gordura e lactose.A proteína está no seu estado mais puro, atingindo um índice de 90%. Seu processo de filtração visa eliminar ao máximo as outras substâncias, como colesterol e hidratos de carbono.

O why concentrado possui um processo de filtração menor, mas também tem suas vantagens. A proteína acaba conservando mais suas propriedades para o organismo, tendo melhor qualidade.

Por fim, o whey hidrolisado é o mais fácil de ser absorvido, já que traz cadeias de proteína mais segmentadas. Com isso, a quebra das moléculas necessita um esforço menor do organismo, o que acelera a absorção. Outra vantagem é que os riscos de reações alérgicas são menores.

Recomendações de uso

O tipo de whey recomendado para cada pessoa varia e o consumo deve ser feito em quantidades saudáveis. A ingestão em dosagens maiores pode ser prejudicial para os rins, que ficam sobrecarregados ao filtrarem esse excesso. O recomendado é até 1 grama por quilo de massa corporal.

Vale ressaltar que o whey não se faz necessário se o indivíduo tiver uma dieta com alta ingestão de proteína, já que funciona justamente como suplemento para suprir a falta da substância na dieta. Embora possa ser ingerido com leite, o ideal é misturá-lo na água, pois a absorção será mais rápida.

Para melhores instruções sobre whey protein e suplementos alimentares, é muito importante consultar um especialista. O nutrólogo saberá indicar o tipo e a dosagem ideais para o seu metabolismo, além de auxiliar com dietas alimentares.

Agende sua consulta de Nutrologia no JM Consultórios!