Postado em 27/03/2019

O que faz um hematologista e a importância dos exames de sangue

Ninguém gosta de tirar sangue para fazer exames, mas esse processo é de extrema importância para avaliar a saúde. Muitas doenças são identificadas através da análise sanguínea, que está inclusa em o que faz um hematologista.

Esse profissional é responsável por estudar o material coletado, os órgãos responsáveis pela produção sanguínea e a presença de doenças no sangue. O famoso líquido vermelho circula em todo o nosso corpo, então é natural que muitas enfermidades estejam relacionadas a ele.

Por isso, os exames de sangue são uma das principais formas de diagnosticar problemas de saúde. Mas a especialidade permite trabalhar ainda com outras atividades relacionadas à coleta e supervisão dos órgãos sanguíneos.

Para saber mais sobre o que faz um hematologista, separamos as principais funções exercidas nessa especialidade. Confira a seguir!

O que faz o hematologista nos laboratórios

Os profissionais que trabalham em laboratórios são os hematopatólogos. Eles fazem a análise de material para identificar irregularidades. Suas considerações são importantes para apontar o diagnóstico e auxiliar no tratamento do paciente.

Eles podem se especializar em um tipo específico de análise, como a de plaquetas ou testes genéticos que verificam laços sanguíneos.

O hematologista nos bancos de sangue

A doação de sangue é uma ação muito valiosa para salvar vidas e o hematologista é responsável pela supervisão dos suprimentos nos bancos de sangue. Eles garantem a acessibilidade do estoque e acompanham as análises das amostras.

O profissional que trabalha com bancos de sangue é capacitado também para atuar junto a agências governamentais em campanhas educacionais sobre a importância das doações e alertas para distúrbios que envolvem o sangue, como a anemia e a leucemia.

Atuando em clínicas

O hematologista nas clínicas atua no atendimento de pacientes junto a outros especialistas, colaborando para a compreensão dos resultados de exames e apontando medidas adequadas de tratamento.

O paciente muitas vezes é encaminhado ao hematologista quando o médico percebe uma disfunção no sistema sanguíneo, como anormalidade no número de hemácias ou leucócitos (glóbulos brancos). Esse especialista é o mais indicado para indicar os melhores tratamentos para as doenças de sangue.

O hematologista avalia não só a corrente sanguínea, mas os sistemas imunológicos, hemostáticos e vasculares. Eles conferem a situação de veias, artérias e outros órgãos.

Nos ambientes cirúrgicos, o especialista acompanha os tratamentos, podendo coordenar os procedimentos da equipe junto ao médico responsável ou mesmo auxiliar a fase pós-cirúrgica.

Doenças que podem identificadas pelo hematologista

Vários distúrbios acometem órgãos sanguíneos ou podem ser identificados através do sangue. A anemia é um dos quadros mais comuns, causada principalmente pela falta de ferro na alimentação. A hemofilia é outro exemplo, condição hereditária que interfere na coagulação.

Também bastante conhecida, a leucemia é um tipo de câncer que ataca a medula óssea. Nela, a reprodução dos leucócitos se descontrola, gerando leucemia aguda (rápida) ou crônica (divisão mais lenta). A doença também pode ser mieloide ou linfoide, de acordo com a origem.

Mais problemas que podem surgir nos órgãos ligados ao sangue são: trombose nas veias, tromboembolismo arterial, mielofibrose, doença falciforme, linfomas malignos etc.

Agora você já conhece melhor o que faz um hematologista. Para saber se está tudo certo com o seu organismo, no entanto, é importante visitar um clínico geral.

Conheça a importância de realizar consultas de rotina para prevenção!