Postado em 14/03/2018

Incontinência urinária: Saiba como se prevenir e evitar constrangimentos

14 de março: bem-vindos ao Dia da Incontinência Urinária! Esse não é um dia de comemoração, mas de conscientização. A incontinência urinária é um problema que causa um impacto muito prejudicial à qualidade de vida do paciente e deve ser tratada adequadamente.

Quem sofre desse mal pode passar por momentos bem constrangedores, o que não é nada legal. O que acontece é que a pessoa não consegue segurar a urina na bexiga, ocorrendo a liberação involuntária do líquido. Isso pode acontecer em momentos inconvenientes, antes que se consiga chegar ao banheiro.

O problema não tem exclusividade de sexo ou idade, embora seja mais comum nas mulheres. Para os homens, o problema surge com mais frequência em quem tem alterações na próstata, enquanto crianças sofrem de continência urinária mais por questões nervosas.

Neste dia, queremos conscientizar para os cuidados da incontinência urinária, além de ajudar no tratamento do problema. Confira algumas dicas!

1 – Fisioterapia é eficiente para a cura

Os exercícios da fisioterapia são capazes de melhorar os sintomas em pelo menos 70%. As atividades recebem o apoio de aparelhos que promovem estímulos importantes para conter a liberação involuntária da urina, fazendo da fisioterapia um instrumento fundamental para curar a incontinência urinária.

2- Fazer exercícios ajuda a regular o sistema urinário

As atividades físicas são ótimas aliadas no controle e combate de várias doenças, sendo a incontinência urinária mais uma. O fortalecimento dos músculos, especialmente da região pélvica, melhora a capacidade de segurar a urina. Por isso, as atividades físicas são bastante indicadas em quadros de fisioterapia.

3 – Não tenha vergonha de usar roupas especiais

Existem roupas íntimas especiais para conter a urina que escorre na incontinência urinária, tenho efeitos semelhantes às fraudas de bebês. Elas ajudam a filtrar também o odor, diminuindo ainda mais o constrangimento.

4 – Previna-se e vá ao banheiro com mais frequência

É importante que quem sofre de incontinência urinária evite ficar com a bexiga cheia. Por isso, uma dica é ir ao banheiro mais vezes, principalmente depois de ingerir líquidos. Evitar a vontade de ir ao banheiro deverá evitar também a bexiga frouxa.

5 – Diminuir a quantidade de líquidos é uma estratégia válida

Tomar uma quantidade adequada de água por dia é indicação de senso comum para todos, mas, no caso da incontinência urinária, o adequado pode se tornar menor. O ideal é que a quantidade seja controlada com bom senso. Então atenção: leve em conta o seu histórico de saúde, pois alguns estados clínicos exigem a ingestão de mais líquidos. Nesse caso, atente-se para o item anterior.

6 – Visite seu médico

Essa é obviamente a primeira medida a ser tomada diante dos sintomas da incontinência urinária. Somente um especialista saberá indicar o melhor tratamento, que pode incluir remédios, fisioterapia e até cirurgia. O médico apontará as medidas necessárias para enfrentar o problema e poderá indicar especialidades adicionais para ajudar a resolvê-lo.

Se você sofre de incontinência urinária, indicamos o clínico geral. Que tal agendar uma consulta no JM Consultórios?