Postado em 08/02/2019

A importância de um médico de confiança

Quando procuramos qualquer serviço, queremos ser atendidos com qualidade e depositamos nossa confiança no profissional para que ele faça o trabalho da melhor forma possível. No caso dos médicos, a questão vai um pouco além. Precisa realmente ser um médico de confiança.

A qualidade é um requisito indispensável ao falarmos sobre saúde, então o profissional tem que, de fato, honrar essa confiança. A qualidade do serviço, nesse caso, pode salvar vidas.

Desde a interpretação dos relatos de sintomas até o diagnóstico em si e a mesmo a forma como o quadro é informado ao paciente, cada etapa das consultas é essencial para construir uma boa relação médico-paciente. A confiança não está somente na expectativa de resolver o problema, mas na forma como ele é tratado.

Como o médico de confiança deve agir

É função dos médicos explicar o diagnóstico sem recorrer a uma linguagem técnica da área, pois elas só confundem o paciente. Esse precisa compreender as informações que lhe são passadas de forma clara e objetiva, para que possa tomar as medidas necessárias adequadamente.

Além disso, conhecer os riscos e chances de recuperação em casos de doenças sérias como o câncer não só reforça a confiança no médico como a transparência do tratamento.

Para que tudo isso ocorra, o diagnóstico deve ser preciso. Os médicos sabem que não podem tomar conclusões precipitadas ou o erro pode ser fatal.

Para garantir um atendimento confiável, algumas dicas são analisar a qualidade da estrutura do consultório, a reputação nas redes sociais e atentar-se para a especialidade clínica.

As áreas da saúde

Antigamente, o atendimento médico era generalizado. Um único profissional era responsável por tudo, desde uma simples anemia a cirurgias de risco. Mas a profissão evoluiu e as especializações clínicas tornaram a área médica mais eficiente e prática.

O cardiologista, por exemplo, cuida das doenças do coração, enquanto o oftalmologista se especializa nos problemas de visão. Mas e o clínico geral? Podemos dizer que ele tem relação com os médicos do passado?

De certa forma sim, mas não necessariamente. Na verdade, ele de fato precisa ter um conhecimento geral sobre diferentes áreas, mas não significa que está apto a cuidar de todas as doenças.

Ao identificar os sintomas e realizar um diagnóstico, ele pode indicar ou transferir o caso para um especialista. Então esse terá o tratamento mais adequado.

A importância do clínico geral é principalmente estudar os sintomas e entender as causas. Ele costuma se responsabilizar pelos problemas mais generalizados, como viroses, micoses, dores no corpo, problemas de pressão e até diabetes. Nos casos de cirurgia e especificidades, esse profissional pode também atuar em conjunto com um especialista, acompanhando o quadro do paciente.

Fidelize-se

O mais importante é saber qual o médico certo para cuidar do seu problema. Fidelizar-se a um profissional específico torna-se interessante porque é ele quem vai acompanhar a sua saúde em um contexto geral e poderá arquivar um histórico dos seus antecedentes clínicos. Ele se torna o seu médico de confiança.

Você precisa cuidar da sua saúde, então que tal aproveitar para fazer um check up completo? No JM Consultórios, você conta com profissionais especializados e qualificados para identificar a causa do seu problema. Conheça o nosso atendimento clínico e agende sua consulta com um médico de confiança.