Postado em 26/09/2018

A importância do leite materno e dicas para a amamentação

Os benefícios da amamentação são bem conhecidos, mas ainda há mães que preferem alimentar seus bebês com outros alimentos ou cortam a amamentação muito cedo. O texto de hoje vale a conscientização da importância do leite materno nos primeiros meses da criança!

Sabemos que muitos alimentos são nutritivos e bastante saudáveis, mas o bebê precisa dos nutrientes e anticorpos que somente o leite materno é capaz de proporcionar. A mãe deve se programar para fornecer o alimento em intervalos frequentes, até que o procedimento não seja mais necessário.

Porém, cada organismo tem uma necessidade diferente e é por isso que o acompanhamento clínico é tão necessário. Amamentar pode ser um fardo para várias mulheres, principalmente quando os dentes de seus filhos começam a crescer, mas é uma obrigação para reforçar a saúde dos pequenos.

A importância do leite materno se justifica na composição e desenvolvimento do sistema de defesa do organismo da criança. O bebê nasce exposto a uma quantidade grande de ameaças e precisa de proteção contra as doenças, vírus e bactérias. O leite da mãe é o que ajuda a criar essa barreira.

Além disso, ajuda a desenvolver o cérebro infantil, proporcionando a estrutura intelectual da criança. O próprio ato de sugar para mamar já é um instinto natural, mas o bebê ganha mais inteligência para explorar as novidades do mundo.

Até quando amamentar o bebê

Entre os especialistas, é senso comum que a mãe deve amamentar até que a criança tenha pelo menos seis meses. Nesse período, a alimentação deve ser exclusivamente pelo leite materno.

O momento certo de interromper o aleitamento chegará posteriormente, mas isso deve ser feito com cuidado. A substituição por outros alimentos deve ser feita gradualmente, sendo aconselhável seguir com a amamentação até os dois anos de idade.

A resposta ideal para quando parar de amamentar depende do organismo da criança. Por isso, o acompanhamento clínico é fundamental. Bebês que nascem prematuros, principalmente, costumam precisar de mais tempo para desenvolver o sistema de defesa, enquanto que bebês saudáveis podem ser liberados antes – o que não é uma regra. Mas ressaltamos: os seis primeiros meses são fundamentais!

Outras vantagens do leite materno

O ato de amamentar também traz outra vantagem para o desenvolvimento da criança: ajuda a criar laços de afeto familiar. O bebê sente prazer em sugar o peito da mãe e o contato com o corpo dela aguça a sensação de segurança. A própria mulher também pode ter prazer nessa relação, pois se sente essencial na vida de seu filho.

A saúde da criança melhora não só pela formação do sistema de defesa, mas a sucção ajuda a desenvolver melhor o rosto, o maxilar e até o sistema respiratório.

Para a mulher, inclusive, a amamentação também é eficaz na prevenção de várias doenças. Ela reduz o risco de anemia, doenças cardíacas, uma futura osteoporose – doença com mais frequência em indivíduos femininos – e câncer de mama, entre outras enfermidades.

A importância do leite materno é tão grande que beneficia ambos o bebê e a mãe. Se você tem dúvidas sobre a alimentação do seu filho, não deixe de procurar o pediatra para indicar procedimentos personalizados.

A primeira infância é uma das fases mais delicadas da vida, onde o corpo está mais frágil a infecções e outros males. Confira também em nosso blog sobre a saúde da criança e os cuidados para evitar doenças!