Postado em 18/09/2018

Fungos e micoses na unha: Como tratar e evitar o problema

Calor no inverno? Normal no Brasil! O ano inteiro tem dias aptos para curtir uma boa praia ou clubes com piscina. Porém, embora a diversão seja garantida, esses ambientes possuem vários riscos. Um dos mais comuns é o surgimentos de fungos e micoses na unha.

Já falamos sobre as micoses na praia, mas dessa vez resolvemos focar especificamente na micose de unha. Conhecida ainda como onicomicose, ela tende a deixar a unha amarelada, grossa e com aspecto deformado.

De fato, a tendência é contrair em ambientes públicos com unidade, mas há outras formas de contração. Sapatos apertados podem contribuir para o surgimento do problema e nem as mãos estão a salvo. Compartilhar instrumentos de cuidados de higiene, como cortadores de unha, também traz riscos.

Quem tem ou já teve micose na unha sabe como é difícil tratar. O tratamento costuma ser bem demorado e, se o paciente não for dedicado, fica ainda mais complicado se livrar. Veja a seguir algumas dicas para eliminar fungos e micoses de unha!

Tratamentos mais indicados contra fungos e micoses de unha

As maneiras mais comuns para cuidar da unha infectada são através de esmaltes antifúngicos e remédios orais. Os médicos costumam receitar medicamentos como o Fluconazol e o Itraconazol, que são bastante eficazes no combate dos fungos.

Embora os comprimidos sejam efetivos, eles precisam ser tomados por um período prolongado, o que exige disciplina do paciente. Conforme a unha cresce, a nova superfície passa a ficar protegida contra os fungos e, por isso, deve-se seguir com o tratamento até a renovação total dela.

Já os esmaltes e pomadas são aplicados diretamente na superfície, mas também exigem essa renovação, que pode demorar até um ano ou mais. Alguns exemplos são o Fungirox e a Micolamina.

Para casos crônicos, o laser passa a ser uma opção, utilizando raios infravermelhos para erradicar os causadores das micoses de unha.

Há também tratamentos caseiros que também podem ajudar, como o uso de cremes e loções naturais feitos com ingredientes de ação antifúngica. É o caso de óleo de cravo-da-índia e de orégano. No entanto, a visita ao médico deve sempre ser feita para garantir que o problema termine de vez.

Dicas para evitar fungos e micoses na unha

Enquanto o tratamento é sempre demorado, evitar o contágio é sempre o cenário ideal. Há algumas medidas que ajudam a impedir a formação dos fungos sem que você tenha que deixar de frequentar clubes e praias.

Entre os cuidados indicados, você deve lavar e secar muito bem os pés, principalmente após a visita a esses lugares. Procure também ficar sempre calçado nas piscinas e banheiros públicos, pois o contato com o chão é o que traz mais riscos.

Quanto aos calçados, a dica é evitar sapatos apertados e optar por meias de algodão. O seu pé precisa de espaço para respirar e diminuir a sudorese. Lembre-se: os fungos se proliferam em ambientes úmidos e escuros!

Por fim, ao cortar as unhas, tenha os seus próprios materiais. Se optar por frequentar salões de beleza, certifique-se de que a sua manicure esterilize bem os instrumentos usados.

Essas dicas não só previnem o surgimento de fungos e micoses na unha como também aceleram o tratamento tão demorado.  Não deixe de consultar o médico na hipótese de infecção, pois ele poderá identificar o fungo causador da micose e saberá o tratamento mais adequado!

Que tal visitar o clínico geral no JM Consultórios? Agende sua consulta pelo sistema online!