Postado em 08/11/2018

Câncer de próstata e os riscos à saúde masculina

Entramos em mais um mês de conscientização, dessa vez para ressaltar os cuidados com a saúde masculina. O Novembro Azul é uma campanha que alerta para os riscos do câncer de próstata. Já falamos sobre os cuidados de prevenção, então hoje vamos focar nos riscos da doença!

Para começar, o que você sabe sobre a próstata? Trata-se de uma glândula localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra. A função desse órgão é criar um líquido que faz parte do sêmen, sendo importante para o ciclo reprodutor.

Faz sentido, então, que o câncer de próstata afete a fertilidade do homem. Além disso, há outros riscos que exigem o cuidado de prevenção. Veja a seguir!

Conhecendo os efeitos do câncer de próstata

O câncer de próstata, como todo tumor maligno, possui células malignas que prejudicam o organismo. O material genético danificado se divide mais rapidamente que as células normais e tem alto poder de mutação com o avanço da doença.

Outro alerta importante diz respeito à disseminação dessas células pelo corpo. Elas podem invadir outros tecidos através da corrente sanguínea e vias linfáticas. Com isso, há riscos de o câncer de próstata comprometer até mesmo os ossos.

A doença pode ser curada por completo se identificada no início. Porém, se descoberta tardiamente, as complicações podem inclusive levar à morte.

Identificando os riscos de desenvolver a doença

Há vários contextos que aumentam as chances de desenvolver o câncer de próstata. A doença afeta principalmente homens mais velhos, mas o histórico familiar pode elevar os riscos de surgimento.

Se o pai ou tio apresentou o problema, por exemplo, a probabilidade dobra. As chances aumentam ainda mais no caso de irmão com esse tipo de tumor. Para históricos com mais de um parente afetado pelo câncer de próstata – em especial aqueles com menos de 65 anos – o risco sobe de 6 a 11 vezes.

A etnia também gera dados importantes. Os relatos de casos indicam que os negros estão mais propensos ao problema, enquanto que asiáticos têm menores chances. Esse contexto também tem relação com a localização geográfica, já que a região asiática apresenta menos casos, enquanto que eles são mais numerosos na América.

E sabia que o ambiente também influencia nos riscos? A poluição e o contato com determinadas substâncias – como derivados da borracha, o ferro e o chumbo – também são fatores importantes.

E fique atento à alimentação! Fuja de uma alimentação rica em gordura e carne vermelha e pobre em legumes, verduras e frutas. O próprio controle da obesidade faz diferença, já que o câncer de próstata costuma ser mais rigoroso nesses pacientes.

Assim como no câncer de mama, o exame de toque ajuda a identificar qualquer nódulo ou tumor que possa trazer suspeita. Porém, como se trata de um exame de toque retal, muitos homens têm preconceito e deixam de fazer. A campanha do Novembro Azul tem como uma das metas quebrar esse tabu.

Que tal começar a se cuidar? Se você é um homem com mais de 65 anos ou se identificou com as informações de riscos apresentadas, procure um médico e faça exames periódicos. Mulheres também podem ajudar ao espalhar a conscientização!

Gostou desta matéria? Acompanhe nosso blog e fique por dentro de várias dicas relacionadas a saúde!